Primeiro embaixador português em Timor foi condecorado

 

O primeiro embaixador de Portugal em Díli depois da restauração da independência de Timor-Leste, Rui Quartin Santos, vai ser condecorado na sexta-feira pelo Presidente timorense cessante, José Ramos-Horta.

 

O diplomata, que é agora embaixador de Portugal na Austrália, vai ser condecorado com a Insígnia da Ordem de Timor-Leste.

 

Em declarações à agência Lusa, em Díli, Rui Quartin Santos, que não visitava o país há oito anos, disse ter notado "grandes melhorias" na capital timorense.

 

"Novas construções, desenvolvimento da cidade, muito trânsito. Há oito anos que eu saí daqui. As coisas vão mudando, vão-se transformando e penso que para melhor", afirmou.

 

Timor-Leste comemora no domingo o 10.º aniversário da restauração da independência, dia em que também toma posse o novo Presidente timorense, Taur Matan Ruak.

 

Sobre os últimos dez anos, o diplomata fez um balanço "francamente positivo".

 

"Evidentemente é um país muito novo, que saiu de uma fase muito complicada e difícil, mas eu penso que o balanço é francamente positivo", afirmou o embaixador.

 

Segundo Rui Quartin Santos, em Timor-Leste tem havido consolidação das instituições, lembrando as eleições presidenciais que considerou terem decorrido de forma exemplar.

 

"Timor-Leste tem uma base financeira e económica muito sólida, é um país com muitos recursos, muitos deles ainda por explorar, e penso que isso lhes dá realmente uma base de desenvolvimento", acrescentou.