Novo Presidente, visitas oficias e eventos culturais marcam Comemorações

 

 

 

As comemorações do 10.º aniversário da restauração da independência em Timor-Leste, no domingo, serão marcadas pela tomada de posse do novo Presidente, Taur Matan Ruak, quatro visitas de Estado, exposições, lançamentos de livros e inaugurações.

 

Em Díli, toda enfeitada de bandeiras e com as cores nacionais, ultimam-se os preparativos para a festa com os arranjos finais em estradas, parques e monumentos.

 

O aeroporto Nicolau Lobato vive o maior movimento dos últimos meses com a chegada de convidados e delegações avançadas das altas entidades que vão marcar presença no evento.

 

Na tomada de posse do novo Presidente timorense e nas comemorações do 10.º aniversário da restauração da independência vão estar presentes o Presidente português, Cavaco Silva, o chefe de Estado da Indonésia, Susilo Bambang Yudhoyono, o antigo secretário-geral da ONU Kofi Annan e os governadores-gerais de Austrália e Nova Zelândia.

 

O arranque das comemorações começa hoje no Ministério dos Negócios Estrangeiros com a celebração do 10.º aniversário de relações diplomáticas de Timor-Leste com o mundo.

 

Na quinta-feira é inaugurada também no Ministério dos Negócios Estrangeiros a exposição "Timor no Mundo", seguido da apresentação do livro "Por Timor - Memórias de dez anos de independência", com testemunhos de várias personagens timorenses e internacionais, coordenado por Sónia Neto.

 

A tomada de posse do novo Presidente, Taur Matan Ruak, está marcada para o final do dia de sábado, devendo o antigo chefe das Forças Armadas do país assumir funções aos primeiros minutos de domingo.

 

Será ao longo do dia de sábado que chegam os chefe de Estado de Portugal, o Presidente Indonésio, bem como os governadores-gerais da Austrália, Quentin Bryce, e Nova Zelândia, Anand Satyanand, para visitas oficiais.

 

Do programa de visita provisório do Presidente da Indonésia a que a agência Lusa teve acesso consta uma visita aos cemitérios de Santa Cruz e indonésio, o lançamento da primeira pedra do centro cultural indonésio, bem como a assinatura de um acordo de cooperação entre a petrolífera estatal timorense Timor Gap e a Pertamina, empresa petrolífera estatal indonésia.

 

No domingo, as cerimónias começam às 08:00 (00:00 em Lisboa) com o içar da bandeira nacional, seguido da inauguração do Arquivo e Museu da Resistência Timorense.

 

É também no domingo que Taci Tolu, onde há dez anos foi proclamada a restauração da independência, vai ser palco de uma série de concertos, que prosseguem em Díli até dia 26.